Central do beneficiário

​Comunicado sobre o expediente da Postal Saúde amanhã (14/6)

Postado por Arlinda Carvalho em 13 Jun 2019 17:36


Prezados beneficiários e prestadores de serviços,

Informamos que a Postal Saúde terá o expediente normal amanhã (14/6).

Caso alguma filial da Operadora nos estados necessite, por algum motivo, reduzir o atendimento — em virtude da greve geral anunciada — , comunicaremos no "Quadro de Avisos", localizado na página principal do nosso site.

Agradecemos a atenção.

Postal Saúde. Sua vida, nossa existência.



​Boletos dos empregados afastados – competência maio de 2019

Postado por Pollyana Gadelha em 11 Jun 2019 18:00

calendario-boleto-val.jpg

A Postal Saúde esclarece que o boleto para pagamento da mensalidade e coparticipação da competência de maio de 2019, já está disponível no site da Operadora.

Assim, clique aqui para acessar a 2ª via do boleto ou acesse o aplicativo da Postal Saúde. Se preferir, o documento poderá ser solicitado na unidade da Postal Saúde em seu estado.

O boleto físico recebido por meio dos Correios, ou a 2ª via retirada no site, podem ser pagos até o último dia útil do mês, de acordo com as instruções bancárias no corpo do documento.

Como o modelo do boleto está passando por ajustes para facilitar a forma de visualização, a composição do valor de cobrança, que mostra os valores da mensalidade e da coparticipação, apareceu incompleta no boleto. Porém, destacamos que o valor total apresentado está correto.

Estamos à disposição para esclarecimentos pela Central de Atendimento ao Beneficiário (0800 888 8116) ou em nossos escritórios estaduais.

Postal Saúde. Sua vida, nossa existência.


Baixe o APP da Postal Saúde

Para sua comodidade e praticidade, baixe o aplicativo da Postal Saúde no seu aparelho celular. O APP está disponível para androides e iPhones. Para baixá-lo, vá nas lojas do Google Play ou da Apple Store. Depois, é só usufruir da praticidade que a ferramenta oferece.

Nota veiculada no Primeira Hora dos Correios - Mediação do Plano Família

Postado por Wagner Fechine em 11 Jun 2019 17:35

01-correiossaude-nova-marca-degrade.png

Nota veiculada no informativo interno Primeira Hora dos Correios, de 11 de junho de 2019:

Mediação do Plano Família

No dia 6 de junho, o Tribunal Superior do Trabalho concluiu a primeira etapa do processo de mediação do Plano Família, que envolve os pais dos empregados dos Correios. Como resultado, a equipe técnica do TST emitiu relatório contendo os cenários do plano de saúde da empresa. Os Correios e as federações têm até 14 de junho para analisar este relatório, podendo contar com o auxílio de reuniões a serem conduzidas e designadas pela vice-presidência do Tribunal.

A última etapa do processo de mediação do Plano Família está prevista para ocorrer entre 17 e 21 de junho, período voltado à construção das propostas. O resultado será divulgado aos empregados por meio dos veículos oficiais dos Correios. É importante esclarecer que os canais de atendimento ao beneficiário da Postal Saúde não têm informações sobre o assunto.


Fonte: Informativo interno Primeira Hora dos Correios, de 11 de junho de 2019.

​Postal Saúde reduz em 30,3% o número de NIPs

Postado por Wagner Fechine em 07 Jun 2019 16:06

Com meta “NIP zero”, a Postal Saúde já colhe os resultados do trabalho sistemático que vem realizando para aprimorar o atendimento ao beneficiário e reduzir cada vez mais a quantidade de reclamações (Notificações de Intermediação Preliminar - NIPs) registradas na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

No ano de 2018, a média mensal era de 107 NIPs. Com o trabalho de acolhimento ao beneficiário iniciado em janeiro de 2019, os resultados positivos já refletiram, no mês de maio de 2019, uma redução de 30,3% do número de reclamações, que baixou de 79 para 55, na comparação com o mês de abril de 2019.

Esse resultado positivo de redução das NIPs está associado a uma série de medidas pontuais adotadas pela Postal Saúde para alcançar a meta estipulada. “Quero agradecer a cada empregado pelo empenho e comprometimento em melhor atender o beneficiário. Muitas ações foram feitas e outras precisam ser aprimoradas, mas esse resultado mostra que estamos no caminho certo”, afirmou o presidente da Postal Saúde, Ariovaldo Câmara.

Ele acrescentou que melhorar o atendimento e aumentar a satisfação dos beneficiários são metas constantes da Operadora e que a redução de NIPs é consequência do intenso trabalho que vem sendo feito, nesse sentido, com a mobilização e o envolvimento de todas as áreas.

Foco na melhoria do atendimento

“A Postal Saúde está com todo o foco no melhor atendimento aos beneficiários. Estamos atentos a qualquer situação que possa gerar insatisfação e, consequentemente, a abertura de NIP na ANS”, reafirmou Ariovaldo.

Para fortalecer e unificar ainda mais essa estratégia, a Diretoria-Executiva mobilizou os gerentes regionais, que desempenham um importante papel de acolhimento quando o beneficiário busca a Postal Saúde em seu estado para solicitar alguma informação ou resolver um problema.

“Os escritórios da Postal Saúde nos estados são fundamentais para o aprimoramento de cada um dos processos internos”, explica Ariovaldo, que em maio realizou uma videoconferência com os 12 gerentes regionais da Operadora.

Uma das ações pontuais estabelecidas para controlar a quantidade de NIPs ficará a cargo da Gerência de Regulação da Postal Saúde. A área emitirá diariamente um relatório de senhas em aberto que precisam de atuação das regionais, bem como das senhas negadas, para que a Operadora possa atuar tempestivamente, tendo como foco o acolhimento do beneficiário e a garantia do atendimento na rede credenciada.

Essas e várias outras medidas, que fazem parte do plano de contingência para redução de NIPs, estão sendo acompanhadas de perto pela Diretoria-Executiva, com reuniões semanais e balanços sistemáticos diários dos resultados.

Canais de comunicação

Vale registrar que o volume de reclamações representa 0,043% dos 290 mil atendimentos mensais feitos por meio dos canais de comunicação da Postal Saúde, que estão de braços abertos para receber os cerca de 360 mil beneficiários do plano de saúde.

Os titulares e dependentes têm à sua disposição três canais de comunicação direta com a Operadora: a Central de Atendimento ao Beneficiário (que atende pelo 0800 888 8116), a Ouvidoria e os 28 escritórios da Postal Saúde nos estados.

Assim, se você é beneficiário e precisa resolver algum problema, não hesite em entrar em contato com sua Operadora por um desses canais de atendimento.

E se o seu problema não for resolvido nem pelo 0800 nem pelo escritório da Postal Saúde em seu estado, você pode recorrer à Ouvidoria, um canal de segunda instância que está preparado para oferecer uma resposta rápida e conclusiva. Os serviços do órgão estão em constante aprimoramento para melhor acolhê-lo.


Baixe o APP da Postal Saúde

Para sua comodidade e praticidade, baixe o aplicativo da Postal Saúde no seu aparelho celular. O APP está disponível para androides e iPhones. Para baixá-lo, acesse as lojas do Google Play ou da Apple Store. Depois, é só usufruir da praticidade que a ferramenta oferece.

5 de junho - Dia Mundial do Meio Ambiente

Postado por Filipe em 05 Jun 2019 09:10


O Dia Mundial do Meio Ambiente acontece todos os anos, no dia 5 de junho. Esta é uma das maiores plataformas globais de divulgação pública, celebrada por milhões de pessoas em todo o mundo desde sua criação, em 1972. O objetivo é sempre a promoção da conscientização e o incentivo às ações para a preservação do meio ambiente.

Em 2019, o tema escolhido pela Organização das Nações Unidas (ONU) foi a poluição do ar. Entender os diferentes tipos de poluição e como ela afeta a nossa saúde e o meio ambiente nos ajuda a tomar medidas para melhorar a qualidade do ar ao nosso redor.


Nove em cada dez pessoas em todo o mundo respiram ar poluído. As emissões nocivas são responsáveis por uma em cada nove mortes em nível global e por 7 milhões de mortes prematuras por ano. Só no continente americano, mais de 300.000 pessoas morrem anualmente devido à má qualidade do ar – na Ásia e no Pacífico, esse número sobe para assustadores 4 milhões. Alguns poluentes atmosféricos também estão diretamente relacionados ao aquecimento global, contribuindo para o desenrolar de uma crise climática.

Pensando nisso, a ONU Meio Ambiente criou uma série de ações para engajar o público tanto digital quanto presencialmente. Confira mais detalhes sobre as programações clicando aqui. São campanhas espalhadas por todo o Brasil!

Em 2019, a sede das comemorações é a China, um dos países que mais sofrem com a má qualidade do ar. Além do território chinês, porém, o impacto da poluição é até econômico, chegando a custar até 5 trilhões de dólares por ano à economia global. A poluição do solo pelo ozônio também deverá reduzir os rendimentos de cultivos básicos em 26% até 2030.

A poluição atmosférica prejudica a nossa saúde e a nosso lar. Neste #DiaMundialDoMeioAmbiente, descubra mais sobre a poluição do ar ao seu redor, e como podemos #CombaterAPoluiçãodoAr


Fonte: Nações Unidas
Vídeo: Nações Unidas



​A importância da vacinação para impedir o retorno de doenças já erradicadas no Brasil

Postado por Arlinda Carvalho em 04 Jun 2019 15:57





Doenças já erradicadas no Brasil podem voltar a circular caso a cobertura vacinal, sobretudo entre crianças, não aumente. O alerta é da Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim), que defende uma taxa de imunização de 95% do público-alvo.

Confira as principais enfermidades que preocupam os profissionais de saúde:

Sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmissível e extremamente contagiosa. Complicações infecciosas contribuem para a gravidade do quadro, particularmente em crianças desnutridas e menores de um 1 ano de idade.

Os sintomas incluem febre alta acima de 38,5°C; erupções na pele; tosse; coriza; conjuntivite; e manchas brancas que aparecem na mucosa bucal, conhecidas como sinais de Koplik e que antecedem de um a dois dias antes do aparecimento da erupção cutânea.

A transmissão do sarampo acontece de quatro a seis dias antes e até quatro dias após o aparecimento do exantema (erupção cutânea). O período de maior transmissibilidade ocorre dois dias antes e dois dias após o início da erupção cutânea.

Poliomielite

Causada por um vírus que vive no intestino, o poliovírus, a poliomielite geralmente atinge crianças com menos de 4 anos de idade, mas também pode contaminar adultos.

A maior parte das infecções apresenta poucos sintomas e há semelhanças com as infecções respiratórias como febre e dor de garganta, além das gastrointestinais, náusea, vômito e prisão de ventre.

Cerca de 1% dos infectados pelo vírus pode desenvolver a forma paralítica da doença, que pode causar sequelas permanentes, insuficiência respiratória e, em alguns casos, levar à morte.

Rubéola

A rubéola é uma doença aguda, de alta contagiosidade, transmitida pelo vírus do gênero Rubivírus. A doença também é conhecida como sarampo alemão.

No campo das doenças infectocontagiosas, a importância epidemiológica da rubéola está associada à síndrome da rubéola congênita, que atinge o feto ou o recém-nascido cujas mães se infectaram durante a gestação. A infecção na gravidez acarreta inúmeras complicações para a mãe, como aborto e natimorto (feto expulso morto) e para os recém-nascidos, como surdez, malformações cardíacas e lesões oculares.

Os sintomas da rubéola incluem febre baixa e inchaço dos nódulos linfáticos, acompanhados de exantema. A transmissão acontece de pessoa para pessoa, por meio das secreções expelidas pelo doente ao tossir, respirar, falar ou respirar.

Difteria

Doença transmissível aguda causada por bacilo que frequentemente se aloja nas amígdalas, na faringe, na laringe, no nariz e, ocasionalmente, em outras mucosas e na pele. A presença de placas branco-acinzentadas, aderentes, que se instalam nas amígdalas e invadem estruturas vizinhas é a manifestação clínica típica da difteria.

A transmissão acontece ao falar, tossir, espirrar ou por lesões na pele. Portanto, pelo contato direto com a pessoa doente. O período de incubação da difteria é, em geral, de um a seis dias, podendo ser mais longo. Já o período de transmissibilidade dura, em média, até duas semanas após o início dos sintomas.

O que é preciso ser feito para me vacinar?

O Programa Nacional de Imunizações do Brasil é um dos maiores do mundo, ofertando 45 diferentes imunobiológicos. As vacinas são seguras e estimulam o sistema imunológico a proteger a pessoa contra doenças transmissíveis.

Toda a população pode se vacinar gratuitamente nas mais de 36 mil salas de vacinação localizadas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de todo o país. Para isso, basta comparecer a um posto de saúde com o cartão de vacinação em mãos.

Para quem perdeu o cartão de vacinação, a orientação é para procurar o posto de saúde onde recebeu as vacinas para resgatar o histórico de vacinação e fazer a segunda via. O cartão de vacinação é o documento que comprova a situação vacinal do indivíduo, devendo ser guardado junto aos outros documentos pessoais.


Por: Comunicação Postal Saúde
Fontes: Ministério da Saúde e Agência Brasil


4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12